segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Outra oportunidade só daqui a quatro anos

Não há dúvidas de que a moeda de troca mais valiosa para um político é o voto e a valorização dos eleitores só acontece de quatro em quatro anos. No período eleitoral há suas vantagens como maior acesso aos políticos, maior atenção e valorização dos eleitores, facilidade em assumir compromissos com os eleitores, temas esquecidos como educação e saúde estão na pauta dos discursos, etc.

Os profissionais da educação devem ou pelo menos deveriam saber disso e procurar tirar proveito desse momento, principalmente por estarmos diante do início do processo de implantação da Lei do Piso Salarial Nacional para Professores.

Não sejamos tolos em achar que depois das eleições, independente de quem seja o prefeito de Baraúna, a implantação do Piso e adequação do Plano de Carreira serão executados sem resistência do próximo gestor municipal. Será necessária uma mobilização muito grande para que avanços na qualidade da educação e melhoria das condições de trabalho sejam conquistados. Será que a classe está preparada para essa mobilização? O passado prova que não.

A eleição está próxima, mais ainda há tempo para conseguirmos pelo menos garantir que depois da eleição o próximo prefeito tenha pelo menos a consideração de sentar com os educadores e discutir a implantação do piso e adequação do Plano de Carreira.

Como proposta sugerimos que o SINDSERB, como órgão representativo da classe, realize três reuniões com os candidatos a prefeito até a eleição para que possamos ouvir deles suas propostas para melhoria da educação e condições de trabalho para os educadores, mas principalmente como eles pensam implantar o Piso Nacional e a adequação do Plano de Carreira. Ou fazemos isso agora ou estaremos entregues à vontade divina por mais quatro anos.


Outra proposta, mais distante de ser concretizada, é o apoio a um candidato a vereador com perfil, capacidade e principalmente compromisso de representar a classe na Câmara de Vereador. Admito que seja uma utopia e muitos devem está pensando que não vale a pena apoiar um candidato porque ele irá nos trair. Essa possibilidade existe, mas a maioria dos professores do município irá votar em algum candidato sem propostas e compromisso para a educação, logo por que não votar num candidato que, mesmo existindo a possibilidade de nos trair, assuma o compromisso de nos representar na Câmara.


A decisão está nas mãos dos educadores e a direção do Sindserb. Lançamos essas duas propostas para depois não culparmos os outros pela nossa omissão no momento mais decisivo e importante para conseguirmos avanços na educação do município.

2 comentários:

Anônimo disse...

Você acha que a direção do Sindserb está preocupado com alguma coisa? O silêncio e a omissão não é por acaso.

Com a maioria dos professores alienados o próximo prefeito vai deitar e rolar. Infelizmente sua proposta nem será discutida por eles. Cada um colhe o que planta.

lairton disse...

Quando falamos a direção do sindserb são todos e vale lembra que alguns que estão la, que o melhor para a classe so que a propia classe dos professores não esta nem ai,estão so esperando que meia duzia dê a cara para se batida,critica e a melhor coisa do mundo isso eu tambem sei, agora vamos unir todos e luta pelo o que e melhor para a classe.